13.8.18

(Dis)connect


"Acabei de fumar o cigarro, estiquei as pernas e pus-me a olhar para o firmamento. Há muito que não fazia isso: observar o céu. De facto, já não me recordava da última vez que olhara com olhos de ver para fosse o que fosse.
Apesar de o céu estar limpo, existia um manto espesso e opaco de neblina, típico dos dias de primavera. As partículas de luz solar derramavam-se através do ar, incidindo sub-repticiamente na terra. 
A brisa ligeira fazia oscilar a luz. O ar circulava lentamente, tal qual os pássaros que voavam em bando de árvore em árvore. O vento deslizava pelo suave declive verde que bordejava a via-férrea e atravessava o bosquezinho sem sacudir uma só folha. O grito agudo de um cuco atravessou a claridade ténue e desapareceu nos cumes longínquos. Encostadas umas às outras, as montanhas pareciam enormes gatos adormecidos na quietude morna do tempo."

(Haruki Murakami, in Flíper, 1973)



Depois de um ano bem desafiante, chega finalmente a altura de fazer uma pausa, de mudar os horizontes da nossa janela e abrandar. Durante os próximos dias, vou tentar fugir um pouco à rotina e, sobretudo, desligar-me mais do exterior, para me conectar melhor no interior. A loja online vai permanecer aberta, mas as encomendas feitas até dia 22 só serão enviadas a partir dessa data.
Até breve!


...

After a challenging year, it's finally time to make a break, change the view from our window and slow down. For the next days, I'll try to get away from routine and, specially, disconnect more with the outside, in order to re-connect better on the inside. My online shop will stay open, but every orders placed by August 22nd will only be shipped after that day.
See you soon!

9.8.18

My sketchbook



















Desenhos dispersos dos meus cadernos, alguns são apenas momentos de puro relaxamento, outros estudos para projectos têxteis, e ainda padrões botânicos que vou usando aqui e ali, em etiquetas, postais e cartões de agradecimento aos meus clientes. Quais são os vossos preferidos?

...

Scattered pieces of my sketchbooks, some are just pure relaxing moments, others are studies for textile projects, and some are botanical pattern I use here and there, on tags, postcards and thank you cards for my customers. Which ones do you prefer?

3.8.18

Lately
























Os últimos dias têm sido preenchidos de experiências enriquecedoras:

- assistir ao Verão a desenrolar-se no jardim e no quintal... apanhar sementes de tremocilha para as almofadas térmicas da Ver de Castanho (e para os nossos Xarabanecos)... dizer olá à nossa vizinha ovelha... ver pirilampos à noite
- uma visita ao Museu do Vinho, na Bairrada, para esta exposição
- Leiria em modo medieval
- a praia, a calma que o mar sempre nos dá
- um dia de aniversário que começou devagar, com mimos da minha pequenina, que incluiu um picnic no pinhal, e terminou na casa dos meus avós, com o mimo do resto da família
- um fim-de-semana em Aveiro, com direito a praia, piscina e cidade
- dias mais tranquilos e caseiros para equilibrar tudo o resto

...

Latest days have been full of enriching experiences:

- watching summer unfold in the garden and backyard... collecting seeds from yellow lupin for thermal seed pads by Ver de Castanho (and our Xarabanecos)...  saying hello to our neighbour sheep... seeing fireflies at night
- a trip to Bairrada's Museum of Wine, for this exhibition
- Leiria in medieval mode
- the beach, and the ocean's everlasting calm
- a birthday that started slowly, with cuddles from my little one, that included a picnic in the woods, and ended at my grandparents house, with cuddles from the rest of the family
- a weekend in Aveiro, with a mix of seaside, swimming pool and city
- quiet days at home to balance all the rest 


1.8.18

About July


Memórias de um Julho fresco, bonito e que passou tão rápido... Chega agora o mês mais slow do ano, em que a vida se faz ao ritmo de uma criança de 3 anos, e o corpo já reclama por uma pausa... já falta pouco. Tenham um Agosto feliz!

...

Memories of a cool July, a beautiful one that passed so quickly... It's now time for the slowest month of the year, when life happens at the pace of a 3 years old child,  and my body already longs for a break... it will get it soon. Have a happy August!


26.7.18

39




"(...) As árvores à minha frente, enormes, são construções altas, complexas como pessoas ou romances. Cada um dos seus mil ramos contribui com precisão para este formato sem falhas, volume sublime. Os pássaros escolhem onde pousar, apreciam a manhã, ou nos ramos mais salientes, debaixo do sol, como se os seus corpos inertes fossem também feitos de madeira, ou no interior da copa, protegidos pela sombra grossa das folhas, a serem uma presença invisível. Os cantos das aves parecem mais prolongados, têm notas que não reconheço, instrumentos novos, toda uma nova orquestra.
Acredito que a seiva corre dentro destas árvores da mesma maneira que o sangue corre dentro de mim, à mesma velocidade lenta e natural. Parece-me agora que talvez a maior força da natureza seja o tempo, o modo como impõe um ritmo a todas as coisas, uma ordem única, interligada, o mar, as árvores, o céu, as aves e o vento a regerem-se pelo mesmo sentido.
(...) Como este mar, estas árvores, este céu. Que eu possa ter a imensa sabedoria daquele pássaro, pequeno, que não bate as asas e, assim, possui o céu inteiro, interpretando o vento, sentindo as suas marés, sem pressa de ultrapassar o tempo, sem a ilusão de vencê-lo, absolutamente livre e vivo."

(José Luís Peixoto, "Lições de simplicidade", in Revista Volta ao Mundo)



Acredito cada vez mais que a felicidade passa por este estado de simplicidade, por esta capacidade de ser, naturalmente. A nossa tendência para querer controlar, mudar, atrasar ou adiantar, os ciclos naturais da vida, só nos traz desilusão, ansiedade e frustração. Somos todos parte de um todo, quer queiramos quer não. Se o rasto que deixamos for maior do que o nosso lugar aqui, só pode correr mal...
Ainda tenho muito que aprender. Também eu, tal como qualquer ser humano, me esqueço facilmente disto tudo. Mas a idade, e muita reflexão, têm-me trazido uma maior consciência, e a capacidade de mais rapidamente perceber quando estou a desviar-me do meu caminho. Que os 39 me tragam mais sabedoria, mais paciência, e mais simplicidade em todos os processos da vida.

...

I believe, more and more, that happiness is a state of simplicity, a capacity to just be, naturally. Our tendency to want to control, change, delay or anticipate, natural cycles of life, only bring us disappointment, anxiety and frustration. We're all part of a whole, whether we like it or not. If the track we leave is bigger than our place here, it can only go wrong...
I still have a lot to learn. I too, as any human being I guess, easily forget all this. But growing older, and much reflection, have brought me a greater awareness and the ability to more quickly perceive when I'm straying from my path. Let the 39 bring me more wisdom, more patience, and more simplicity in all the processes of life.


(Photo by Nuno G.)

25.7.18

Upcoming birthday means... a SALE and a GIVEAWAY!



Amanhã faço anos. Para celebrar, decidi fazer um desconto de 15% sobre todos os artigos da minha loja online, até ao próximo Domingo, dia 29. Só têm de introduzir o código "39BDAY" no checkout. Além disso, há um giveaway desta clutch, da minha Doodles Collection, a decorrer no meu Instagram, até Domingo. Para se habilitarem, só têm de me seguir no Instagram, gostar deste post, e comentar lá o que gostariam de ver à venda na minha loja (válido para novos produtos ou outros que já tenha feito mas não tenha disponíveis actualmente). Durante a próxima semana sorteio um vencedor. Venham festejar comigo!

...

Tomorrow's my birthday. In order to celebrate, I've decided to make a 15% discount on every items of my online shop, ending on Sunday, 29th. All you have to do is use the code "39BDAY" on checkout. Also, there's a giveaway of this clutch, of my Doodles Collection, going on my Instagram, until Sunday. To apply, you have to follow me there, like this post, and comment about what you would like to see in my shop (it can be something new or products I've made once but don't have available anymore).  Next week I will pick a winner randomly. Come party with me!

20.7.18

A fiber conversation and a slow stitched embroidery case




If thought is a thread, then stitch might make it into something useful.
Stitch holds intention. Thought.



Aos poucos, assisto ao meu trabalho a tomar um rumo cada vez mais lento, mais meditativo, mais textural, mais sensorial. Se, em tempos, tudo era planeado antes de começar, agora sigo mais instintivamente uma conversa com o tecido, enquanto por ele faço passar a agulha, a linha a encontrar o seu lugar, a instalar-se, a firmar um pensamento, uma emoção... E, por vezes, pelo caminho, vou deixando materiais diferentes, que falam comigo a dada altura do processo, e que dão à peça ainda mais significado, tornando-a irrepetível...

Fiz este estojo para mim, para transportar o meu trabalho fora de casa.  Usei este modelo e aproveitei restos de tecidos de que gostava muito: um pedaço de algodão azul-água pintado de outros projectos, sobre o qual fiz um bordado à mão simples e bem lento; o resto de um algodão verde tie dye que era de uma mala; retalhos da minha segunda colecção; e, claro, algum linho com aquele cheiro natural a plantas de que eu gosto tanto.
Ao observar o conjunto dos tecidos escolhidos, as suas cores e matizes, o reflexo do branco sobre os verdes, algo me remeteu para lugares com água, lagos, charcos, canaviais... Talvez por isso, sem querer, tenha escolhido para o fecho um pedaço de madeira da minha colecção de objectos da natureza, e um cordão que fiz com a lã que sobrou desta camisola. E, enquanto estava a coser a madeira ao tecido, apeteceu-me tecer... o que acabou por resultar no meu detalhe favorito desta capa.

...

Gradually, I watch my work taking a slower course, more meditative, more textural, more sensorial. If, in times, everything was planned before I started, I now instinctively follow a conversation with the fabric, while I make the needle pass through it, the thread finding its place, settling, consolidating a thought, an emotion... And, sometimes, along the way, I leave different materials that speak to me to a certain point in the process, and that give the piece even more meaning, making it unrepeatable... 

I made this case for myself, to carry my work outside. I used this pattern, and scraps of fabrics I particularly love: the rest of an aqua cotton I've painted for other projectswhich I then decorated with a very simple and slow hand stitching; a green tie dye cotton that used to be a bag; scraps of my second collection, and, of course, some linen with its natural smell of plants that I love so much. 
Looking at the selected fabrics as a whole, their colours and hues, the reflection of white on greens,  something reminded me of places with water, lakes, ponds, reeds... Maybe because of that, without even noticing, I've chosen a piece of wood, from my collection of nature found objects, for the closure, and a cord I made with the wool that is left from this sweater. And while I was stitching the wood to the fabric, I felt like weaving... what ended up being my favourite detail in this case. 







Ref.: el77